sábado, 7 de janeiro de 2017

Esquerdas ignoram que gosto pelo futebol é manipulação da mídia

Os esquerdistas criticam, com sensatez e sabedoria, a capacidade da mídia de manipular mentes para que a sociedade passe a pensar e agir de acordo com as convicções e interesses dos empresários que mandam na política brasileira e mundial. Que a mídia oficial é manipuladora, sobretudo a televisão, isto é um fato.

Mas as esquerdas inocentemente ignoram que o fanatismo futebolístico, acreditado que a suposta unanimidade - esquerdistas passam longe do debate sobre o direito de gostar ou não de futebol - que caracteriza a "Pátria de Chuteiras" é natural, sendo programada no cérebro "sadio" de qualquer cidadão brasileiro. 

Mas como diz o mesmo criador do termo citado entre aspas, o dramaturgo e cronista esportivo Nelson Rodrigues, toda a unanimidade e burra. Na verdade unanimidade não combina com um país diversificado como o Brasil. Alguém haveria de não gostar de futebol.

Estranho os intelectuais de esquerda ignorarem este fato. Quando falam em política, economia e Direito, os esquerdistas são bem sensatos, mas quando falam em cultura e esportes, costumam pisar em cocô. Ignoram que justamente na cultura e nos esportes que está o sucesso da manipulação ideológica que prepara as mentes humanas para serem hipnotizadas diante de outros assuntos. 

Através da novelização dos fatos e de metafóricas comparações futebolísticas, as pessoas passam a entender de firma errada como funciona a política, a economia e as forças que as controlam. Travar as mentes humanas através do lazer, que é o tempo que qualquer pessoa se encontra livre para decidir, já que no emprego, ela está submetida a vontade alheia, é o principal ponto de partida para a alienação mental que irá fazer com que as pessoas tenham dificuldade de entender a realidade.

Futebol como instrumento de manipulação mental

O futebol é um excelente meio de manipulação mental. Insosso por suas características próprias, sua magia que fascina a quase todos não está na modalidade em si, mas na mitologia que é construída ao redor. Uma prova disso pode ser adquirida se proibirmos os torcedores de berrar durante os gols. Rapidinho, o futebol passará a perder a graça, pois é a única situação onde a pessoa pode agir de forma histérica sem que isto possa ser considerado uma gafe.

A magia do futebol está na sua capacidade de sociabilização. Sua suposta (e mitológica) unanimidade dá a ilusão de que o futebol é um elemento que favorece a união entre as pessoas. Um falso consenso que consegue unir pessoas de pensamentos bem diferentes, muitas vezes opostos. Não por acaso, esquerdistas e direitistas tem opiniões muito parecidas sobre o fanatismo pelo futebol, apesar de tratarem a modalidade, sobretudo quanto a aspectos administrativos, de formas diferentes.

Como eu falei, o debate sobre o direito ou não de gostar de futebol é solenemente ignorado pelas esquerdas. A direita estranhamente já tocou no assunto, mas de uma forma elitista - futebol é esporte "de pobre" - o que além de preconceituoso, desvia o foco da verdadeira discussão que é o direito de não gostar de uma forma de lazer excessivamente popular. Para direitistas, fica a impressão de que o problema do futebol é ter jogadores e torcedores das classes pobres e não a sua capacidade de manipular mentes e de estimular a alienação.

Três coisas que as esquerdas creem sobre o futebol é que 1) é um dever cívico que deve ser tratado e preservado como tal; 2) de que não é instrumento de manipulação; 3) deve se separar o futebol em si da influência de cartolas corruptos, como se o futebol pudesse manter a sua magia sem a gestão econômica dos donos e patrocinadores dos times de futebol.

É preciso estar atento pois a influência do futebol na manipulação mental das pessoas é explícita e inegável. Ignorar isto é contribuir para que o futebol continue sendo um instrumento de manipulação ideológica, quando deveria nunca passar de mera forma supérflua de diversão para quem nada tem de importante para fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.