quarta-feira, 11 de abril de 2018

Filho de Perrella vira diretor da CBF. As esquerdas continuarão torcendo pela "seleção"?

Parece ironia. Na mesma semana em que Lula - que adora futebol, é corintiano assumido e veste a famigerada camiseta amarela nas épocas de copa - foi preso, o filho de Zezé Perrella, Gustavo Perrella, se torna um dos diretores da CBF. 

Bom lembrar que Perrella, o pai, é braço direito de Aécio e que a família é dona de um helicóptero que transportava cocaína. A (in)justiça brasileira sempre fez vista grossa diante dos erros de Aécio e de sua turma, ocupada em derrotar seus inimigos, Lula, Dilma e vários petistas.

Perrellinha, como é conhecido Gustavo, vai cuidar da diretoria de desenvolvimento de projetos. Não precisará trabalhar no prédio, como acontece com muitos diretores da entidade, que poderão ser protegidos contra possíveis protestos por irregularidades ou por salários mal pagos.

Resta saber se a esquerda continuará fanática pela "seleção" Amarelão após saber que um capataz de Aécio Neves dirige a federação. Se não bastasse a maioria de jogadores e ex-jogadores (incluindo o "gênio" Pelé e ao arroz-de-desta Neymar) terem apoiado o golpe de 2016 sem mudar de ideia até hoje. A esquerda dá uma grande demonstração da Síndrome de Estocolmo que sente pela golpista CBF e seus mercenários cartolas, responsáveis pelo glamour pomposo embutido no esporte de várzea.

Dá para perceber porque os coxinhas vivem usando a famosa camiseta amarela da federação em suas manifestações. A CBF é golpista (gol + pista), a "seleção" é golpista e o desejo de todos é que o Brasil vença no futebol para se ferrar no resto.

Povo infantil tem fome de gol. Já a fome por comida e qualidade de vida, bom, deixa pra lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.