domingo, 24 de junho de 2018

CBF paga mídia alternativa para exaltar futebol?

Apesar de ser um esquerdista, tenho evitado os portais de esquerda em tempos de copa. Infelizmente as esquerdas tem aderido a onda midiática e fazendo coro com a mídia corporativa em prol da histeria coletiva que predomina durante um mês em épocas de copa. Isso com o Brasil na UTI após o golpe de 2016 feito financiado pelos patrocinadores da copa.

Sinceramente acho estranha esta adesão maciça das esquerdas ao futebol em copas. Isso cria um festival de contradições se lembrarmos que o futebol é uma modalidade de esporte capitalista, patrocinada e administrada por capitalistas, usada pela mídia corporativa e cuja magia é resultante de muito dinheiro investido. Ou alguém enxergaria magia em garotos feios sujos de lama, correndo atrás de uma meia enrolada em cima de uma grama mal cortada?

Que as esquerdas brasileiras nunca foram realmente contra o Capitalismo isso é fato comprovado. A queixa das esquerdas brasileiras não é contra o Capitalismo e sim contra o fato de serem excluídos dos benefícios que este sistema pode oferecer. E entre estes benefícios, obviamente está o de assistir a um jogo de futebol em um luxuoso estádio de futebol diante de jogadores transformados às custas de muito banho de loja e algumas plásticas e alterações estéticas.

Mas mesmo assim, continuo a perguntar: o que faz com que as esquerdas se unam aos direitistas no coro em prol da histeria futebolística? Será para atrair os torcedores para as plataformas alternativas? um será que a CBF está injetando dinheiro nas esquerdas para que elas sobrevivam? Não há motivos para discordar se estas duas hipóteses sejam verdadeiras, desde que as esquerdas assumam. Até porque os meios alternativos carecem de apoio e todo recurso extra que entrar será bem vindo.

É sabido que há forças estranhas patrocinando as esquerdas, para que elas não ousem mais do que já fazem. George Soros, muito criticado pelas esquerdas, patrocina tanto entidades progressistas como conservadores. Ele não é o único, mas é um bom exemplo.

Há interesses ocultos em manter o sistema como está, mesmo abrindo mais o leque para as classes oprimidas. Mas é preciso que essas classes sejam incluídas em um sistema existente, com valores e estruturas tradicionais, para que mesmo com a esquerda no poder, os poderosos não deixem de comandar o sistema. Por isso que muito dinheiro é investido, para que as esquerdas respeitem o sistema como está, mesmo exigindo mudanças significativas, mas nunca totais.

De qualquer forma, é nítido o empenho das mídias alternativas em prol do futebol, abandonando da mesma forma que faz a mídia corporativa, aqueles que preferem estar longe da algazarra futebolística, sem oferecer opções para que os avessos ao futebol possam se divertir e se sociabilizar. Ou seja, quem não curte futebol bom sujeito não é e que se vire se não quiser seguir a manada.

Crescemos acreditando no fanatismo futebolístico estimulado pela mídia corporativa. Pelo jeito até a mídia alternativa resolveu cair feito trouxa no papo furado da mídia corporativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.