quinta-feira, 23 de junho de 2011

Com proximidade da Copa-2014, Fifa teme CPI da CBF

NOSSO COMENTÁRIO: Rapaz, se investigar o que está por trás da CBF vai vazar sujeira. Quem é esperto sabe que na CBF há muito mais corrupção do que em toda a política brasileira. Não é a toa que as regras sociais obrigam os brasileiros a gostarem de futebol, para garantir a mamata.

Patriotismo seria o povo brasileiro abandonar o futebol e procurar outro esporte mais honesto e modesto para poder se divertir com dignidade. Do jeito que está todos os torcedores do país acabaram sendo cúmplices das falcatruas de Ricardo Teixeira.

Painel FC: Com proximidade da Copa-2014, Fifa teme CPI da CBF

Equipe de Esportes - FOLHA DE SÃO PAULO - 19/03/2011 - 08h47

A notícia de que o deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) faz força para abrir uma CPI para investigar a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) causou preocupação nos dirigentes da Fifa.

As informações que chegaram à entidade que dirige o futebol mundial, muitas delas colhidas na mídia, são consideradas escassas, mas seus dirigentes argumentam que tudo o que a Fifa não precisa é uma ação desse tipo às vésperas de uma Copa no país.

A informação é da coluna Painel FC, assinada por Bernardo Itri e Eduardo Ohata e publicada na edição deste sábado na Folha. A íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL.

Em tom de brincadeira, cartolas da Fifa comentam que, por outro motivo, não poderia ter vindo em pior hora a tentativa de CPI. É que já ficou conhecida na entidade a máxima de que as coisas no Brasil só começam após o Carnaval.

A preocupação dos cartolas é que a eventual CPI não englobe só Ricardo Teixeira, mas também CBF e o COL (Comitê Organizador Local) --Teixeira é presidente das duas entidades. Avaliam que há pouco tempo para se fazer muita coisa. Não descartam a hipótese de enviarem mais de seus representantes ao país.

Na última quinta-feira, Anthony Garotinho publicou uma lista com o nome dos 104 parlamentares que assinaram o pedido de abertura da comissão. São necessárias 171 assinaturas.

O deputado quer uma CPI para investigar os lucros do COL da Copa-2014, além dos contratos da CBF com as tevês e uma suposta lavagem de dinheiro.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Ricardo Teixeira é acusado de negociar votos em eleição de países-sede da Copa

NOSSO COMENTÁRIO: Está aí um fato solenemente ignorado pelos patriotas de copa, que não conseguem ver vilania no esporte, que é classificado como a principal - senão a única - fonte de felicidade para o povo brasileiro, num sinal de extrema alienação e total desconhecimento dos fatos nebulosos e cruéis que estão por trás do fanatismo futebolístico brasileiro.

Patriotismo de verdade seria todos deixarem de gostar de futebol. Esse fanático culto ao futebol já está sendo nocivo para o país.

Ricardo Teixeira é acusado de negociar votos em eleição de países-sede da Copa

Redação Carta Capital - 11 de maio de 2011

David Triesman, ex-presidente da Associação Inglesa de Futebol, acusou integrantes do comitê executivo da Fifa, entre eles o chefe da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, de pedir favores em troca de votos para a candidatura da Inglaterra como sede da Copa do Mundo de 2018, informou a agência de notícias Reuters.

Ao depor na terça-feira, dia 10, para uma comissão do Parlamento britânico, Triesman afirmou que as eleições estavam viciadas desde o início. Segundo o ex-dirigente inglês, Teixeira lhe perguntou: “O que você pode fazer por mim?”, enquanto Jack Warner, de Trinidad e Tobago, pediu US$4 milhões para a construção de uma escola; o paraguaio Nicolás Leoz, presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, pediu ser laureado como um sir; e o tailandês Worawi Makudi exigiu os direitos de televisão de um futuro amistoso entre Tailândia e Inglaterra.

Joseph Blatter, presidente da Fifa, tratou de desmerecer as acusações. “Fiquei chocado, mas ninguém viu as evidências”, afirmou durante uma coletiva de imprensa em Zurique. “Precisamos de tempo para digerir isso e começar a investigação pedindo que as evidências do que foi dito sejam entregues.”

Antecedentes
Não é a primeira vez que Teixeira é acusado de negociar votos. Um programa da BBC levado ao ar em novembro, a três dias da escolha das sedes da Copa de 2018 e 2022, acusou os três executivos da Fifa, inclusive Ricardo Teixeira, de terem aceitado subornos para favorecer candidaturas de países-sede.
http://www.blogger.com/img/blank.gif
De acordo com o programa “Panorama”, Teixeira também recebeu suborno da ISL, que comandava o marketing do futebol mundial e faliu em 2001. O brasileiro teria recebido propina para votar a favor do contrato com a empresa, acusou a BBC.

Teixeira nega as acusações, mas suspeitas semelhantes já haviam sido levantadas num livro de autoria do apresentador do programa, o repórter investigativo britânico Andrew Jennings. Clique aqui para ler entrevista publicada na edição 602 de CartaCapital, em junho de 2010, na qual Jennings fala dos escândalos da Fifa e a participação de Ricardo Teixeira.

Leia também:
O mundo descobre Ricardo Teixeira
A britânica BBC vincula o presidente da CBF à milionária rede de corrupção

“Fifa corrompe os países que recebem a Copa”, acusa repórter da BBC
Jennings diz que os brasileiros estão sendo mais críticos do que os sul-africanos

Fair-play, só no slogan
A nebulosa ascensão do poderoso secretário geral Jérôme Valcke, que causou prejuízo milionário à Fifa e está cotado para suceder Blatter, de quem sabe muito

Jornal suíço destaca Ricardo Teixeira em nova suspeita de corrupção na Fifa
Segundo o periódico Tages-Anzeiger, Teixeira teria recebido até R$9,5 milhões de empresa envolvida em esquema de pagamento de propinas para contratos de direitos televisivos

Quem vai impor limites?
Os interesses da Fifa e de Ricardo Teixeira não são necessariamente os mesmos do País

Via Carta Capital

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Dinheiro público pagará quase toda a copa de 2014

NOSSO COMENTÁRIO: É população idiota. Sorriam, fiquem felizes, pois a copa de 2014, o espetáculo da especulação financeira em nosso país, será financiada por vocês mesmos. Se não bastasse o cancelamento do investimento em setores mais urgentes, os gastos bola-de-neve que serão direcionados para a grande festinha de 2014 serão por conta mesmo dos impostos pagos pela população. Haja dinheiro!

Sorriam, torcedores da "seleção": a conta da festa ficará para vocês mesmos!

Copa de 2014 terá 98,5% de dinheiro público

SÉRGIO RANGEL - DO RIO - Folha de São Paulo

A Copa do Mundo da iniciativa privada ruiu. Um estudo do TCU (Tribunal de Contas da União) mostra que sairão dos cofres públicos 98,56% dos R$ 23 bilhões orçados para as obras de 2014.

Isso menos de dois anos após o presidente do COL (Comitê Organizador Local), Ricardo Teixeira, declarar que a maioria dos gastos do próximo Mundial seria bancada com dinheiro privado.

A maior parte das verbas virá dos bancos governamentais (Caixa Econômica Federal e BNDES) e da Infraero, estatal que administra os aeroportos do país. Juntas, as três empresas públicas investirão cerca de R$ 16,5 bilhões até a abertura da Copa.

Responsável por financiar as obras de mobilidade urbana nas 12 cidades-sedes, a Caixa irá repassar R$ 6,6 bilhões para os governos estaduais e municipais.

Já o BNDES investirá R$ 4,8 bilhões –R$ 1,2 bilhão em mobilidade urbana e R$ 3,6 bilhões para as arenas.

Segundo o estudo do TCU, a Infraero gastará cerca de R$ 5,1 bilhões para a reforma e a ampliação dos aeroportos.

O órgão federal não computou na conta os bilhões que os governos vão destinar para organizar o esquema de segurança do Mundial.

No trabalho realizado pelo TCU, a iniciativa privada aparece investindo apenas R$ 336 milhões, ou 1,44% dos R$ 23 bilhões do torneio. A verba não sairá de nenhuma empresa e virá dos cofres dos clubes que vão reformar ou construir estádios.

Internacional e Atlético-PR já confirmaram que vão investir nos seus estádios para o Mundial. Segundo o órgão, os paranaenses vão gastar R$ 113 milhões na Arena da Baixada. Já os gaúchos destinarão R$ 133 milhões para reformar o Beira-Rio.

Em São Paulo, o Corinthians pretende construir uma arena em Itaquera.

O clube do Parque São Jorge ainda tenta viabilizar o novo estádio. Na conta do TCU, o Corinthians investirá R$ 90 milhões. A intenção da Fifa é realizar a abertura da Copa na arena de Itaquera.

A verba privada no Mundial é menos de 10% do que o BNDES vai usar para financiar os projetos das arenas.

Em 2007, quando o país ganhou o direito de abrigar a Copa pela segunda vez, a CBF, responsável pela candidatura brasileira na Fifa, estimou que o país gastaria pouco menos de R$ 2 bilhões com estádios. A conta atual já superou os R$ 5 bilhões.

A projeção de investimento dos brasileiros supera a cifra gasta pelos sul-africanos no Mundial-10. A África do Sul pagou R$ 3,9 bilhões para erguer dez estádios, dois a menos do que no Brasil.

Alguns dos projetos da África do Sul são arquitetonicamente mais ousados do que os brasileiros, como o do Soccer City, em Johannesburgo, além das arenas da Cidade do Cabo e de Durban.