quarta-feira, 18 de julho de 2018

A alegria fictícia do futebol

A felicidade que o futebol traz está completamente fora do mundo real. Mas poucos admitem isso, pois no mundo em que virtual e real se confundem, graças às redes sociais e a religiosidade que ainda domina em nosso país - sim, religiões falam de um mundo não-real, ou melhor, surreal - ninguém mais sabe o que é real e o que é fictício, o que é verdade ou o que é mentira, o que é certo ou o que e errado.

Os brasileiros sempre foram um povo que adora fugir da realidade. Majoritariamente ignorantes e um tanto preguiçosos (no sentido que odeiam atividades que exigem muito esforço), brasileiros tem receio de resolver problemas crônicos de nosso cotidiano, preferindo fugir para se sentir bem. Isso tem feito com que esses problemas não só permanecessem, como crescessem a ponto de se tornarem mais difíceis de serem resolvidos, aumentando ainda mais a recusa dos brasileiros em resolvê-los.

A alegria em ser o melhor no futebol, em detrimento a outros interesses realmente mais importantes comprovam a ingenuidade do povo brasileiro. É claro que e muito mais fácil se sentir feliz por algo quase garantido, que é a vitória em uma forma de lazer do que se alegrar com coisas que nunca se realizam, como a dignidade e a melhoria de qualidade do povo brasileiro.

O futebol é uma espécie de mundo paralelo onde as pessoas acreditam que basta um título em seu mais importante campeonato para ter dignidade e felicidade. Fomos programados durante décadas a acreditar nisso e se tornou uma das crenças mais arraigadas de nossa população.

A decepção com a política e com setores mais sérios aumentou ainda mais o nosso desejo de sair da realidade durante um mês de quatro em quatro anos. Cansados de ver autoridades se recusando a resolver os problemas que nós recusamos a resolver por conta própria, nos escondemos diante de um gramado verde esperando a dignidade vir dos pés de uns analfabetos muito bem remunerados que mal sabem falar e assinar o próprio nome.

Mas a alegria do futebol é falsa, irreal. Futebol é tão somente uma forma de lazer cuja função exclusiva é o de divertir. Nada tem a ver com patriotismo, e seu estigma de "símbolo cívico" é postiço e serve para aumentar mais ainda a alienação em torno de um esporte tratado por quase todos como uma obrigação inadiável.

Quem espera que um título no futebol irá trazer a dignidade de volta ao Brasil, pode ir esperando. Décadas, séculos, milênios, talvez. Enquanto a torcida se alegra com a "realidade" paralela do futebol, o verdadeiro mundo real planeja mais desastres para o Brasil, que desde 2016 não possui soberania e nem direitos. 

Afinal, Brasil não é mais um país e sim o nome de um reles time de futebol. E quase todos alegremente concordam com isso.

domingo, 15 de julho de 2018

That's All, Folks!

É, como tudo tem que acabar, a copa finalmente acabou. Para os brasileiros doentes por futebol, a copa deveria ter acabado de forma diferente com os esquerdistas felizes em ver o tucano Neymar junto a Michel Temer segurando uma taça que ficará na estante da sala de Ricardo Teixeira, representando um título supérfluo que nunca iria nos trazer qualidade de vida e muito menos encerrar o golpe de 2016.

A seleção jogou mal para cacete, provando que a era de ouro do futebol brasileiro ficou nos anos 80. Justamente quando não ganhamos em copas, as de 1982 e 1986, tínhamos mais técnica e beleza nas jogadas. As gerações posteriores, turbinadas pela mercantilização do futebol, venceram graças a muito dinheiro investido para que as jogadas de adversários e a atuação de juízes favorecessem os brasileiros, já muito menos talentosos que a geração do direitista Zico e do socialista Sócrates.

Ainda acreditamos no mito de que somos os melhores no futebol, mesmo que este fato seja real em relação a outras seleções. Mas somos religiosos, acreditamos em mitos e conceitos fixos, ignorando que as coisas mudam com o tempo. Não somos mais os melhores no futebol mas a nossa infantil teimosia nos faz continuar acreditando que somos. Daí a nossa certeza nas vitórias e nossa decepção nas derrotas. Isso explica o chilique coletivo após a eliminação no jogo contra a Bélgica.

Mas de qualquer forma, a copa se encerrou. O vencedor, mesmo não merecendo o título, é este e no show de entretenimento que é o futebol, isso não se discute. Futebol é uma diversão e apenas quem não é imaturo dá uma importância extrema a um reles título que nada influencia em nossas vidas. Afinal, o Brasil tem 5 títulos no futebol e nunca conseguimos melhorar a nossa qualidade de vida por causa disso. Mesmo que continuemos a pensar que conseguiremos.

Portanto, retomemos a nossa rotina e lutemos pela verdadeira vitória na vida: a de conquistarmos a dignidade através de salário justo e acesso a serviços essenciais. A vida fora dos estádios de futebol é vasta, ampla e movimentada. 

A copa se encerra, mas a vida não. Não esperemos que 11 analfabetos milionários vestidos de amarelo tragam a dignidade que recusamos a procurar com o esforço racional de nossas próprias mentes. Acordemos para a realidade. A vida não é somente futebol.

---------------------------------------------------------------------------------
PS: A partir desta semana, este blogue retorna às quartas, retomamos as postagens diárias do Alto da Laranjeira, e o Sedentário Diário volta para o domingo. Ah! Isso além de estarem liberadas postagens com brasileiras, nativas, descendentes e naturalizadas, no Garotas Admiráveis. Obrigado pela atenção durante a fase em que estivemos diariamente!

sábado, 14 de julho de 2018

Questionário sobre Futebol e Patriotismo: As Respostas

Finalmente temos as respostas para o questionário de ontem. Muita gente deve ter errado, pois eu desafiei muitos mitos relacionados com o futebol, mostrando o que acontece no mundo real.

Veja se você acertou e leia os comentários sobre a resposta correta.

1. O futebol é importante para o brasileiro?
d) Não é importante, por ser uma simples forma de diversão.
O futebol é na verdade, uma diversão feita para passar alguns momentos. Não interfere na realidade do brasileiro, a não ser como fonte de prazer e fonte de confraternização entre os torcedores. A importância atribuída ao futebol é postiça, com base em mitos construídos ao redor da modalidade e consagrada pelos costumes sociais.

2. A Seleção Brasileira de Futebol é nosso símbolo cívico?
e) Não. A seleção é apenas um time de futebol representando o esporte brasileiro.
É apenas um esporte em que os brasileiros geralmente tem o melhor desempenho, alcançando bons resultados. Nada tem a ver com civismo. O civismo é apenas um enxerto para aumentar o prazer no gosto pelo futebol, da mesma forma em que uma mulher se veste de enfermeira para ter relações sexuais com o marido, conforme nos explicou um torcedor.

3. A vitória do Brasil em copas influencia o desenvolvimento econômico brasileiro?
c) Não. A atuação no esporte nada tem a ver com desenvolvimento econômico.
Não há evidências de que o futebol ajudou a desenvolver o Brasil economicamente. Pelo contrário, a copa de 2014 nos trouxe prejuízo, resultando em boa parte da crise atual.

4. Quem é Neymar?
c) Um mero jogador de futebol pago para entreter os torcedores.
Neymar é como uma celebridade, um ator. Ele existe para fazer as pessoas se divertirem. Nada além disso.

5. Porque está aumentando a quantidade de mulheres que gostam de futebol?
d) Mulheres estão com medo de ficar sozinhas diante de um hobby tão popular.
Por ser uma obrigação social, as mulheres entenderam que gostar de futebol as faz serem incluídas socialmente e usufruir os benefícios que a vida em grupo oferece.

6. Porque os sites de esquerda se empenharam de forma insistente com o proselitismo pró-futebol?
d) O futebol foi usado como isca para aumentar a audiência destes sites.
Os sites de esquerda conhecem o apreço social pelo futebol e como precisam aumentar a audiência, usaram a copa para atrair torcedores para conhecerem seus sites e a mídia alternativa em geral.

7. Porque os jogadores tem a escolaridade muito baixa?
d) Porque o futebol não exige conhecimento acadêmico.
É uma profissão que não exige muito, bastando para os praticantes saber jogar futebol, um esporte que possui regras fáceis de serem assimiladas.

8. Os patrocinadores da Seleção Brasileira são os mesmos do golpe de 2016. O que uma coisa tem a ver com a outra?
c) Para patrocinadores, o gosto pelo futebol mantém a população alheia a manobras políticas que favorecem estes patrocinadores e seus sócios.
Além de ser uma fonte garantida de grandes lucros, o futebol consegue manter a população sob absoluto controle, impedindo-a de se rebelar e mantendo-a alheia ao que acontece de errado na política e nos bastidores das decisões do empresariado.

9. O Livro O Lado Sujo do Futebol sugere que a boa campanha do Brasil em copas tem muito a ver com a atuação bem sucedida de dirigentes esportivos. O que isso tem a ver?
b) Mesmo com jogadores bons, dirigentes agem para facilitar resultados de acordo com interesses.
Mesmo que jogadores joguem bem, dirigentes agem para favorecer os interesses de patrocinadores e apostadores, facilitando as coisas para que determinadas equipes ganhem ou percam de acordo com as conveniências. É um fato infelizmente comum e possível de ser comprovado.

10. Autoridades fazem questão que brasileiros gostem de futebol, principalmente em copas. Porque fazem isto?
a) Sabem que a alegria no futebol anestesia a população a ponto dela aceitar mais facilmente medidas contra ela, além de fazê-la ignorar a corrupção praticada;
O brasileiro foi programado para tratar futebol como sua prioridade e o sucesso nos gramados é visto como uma grande compensação para a felicidade que não é encontrada em outros setores da vida cotidiana. Para os brasileiros, coisas ruins podem continuar acontecendo, desde que o futebol seja campeão. E autoridades sabem muito bem disso, preferindo se corromper ou tomar decisões amargas enquanto a atenção do povo é desviada para o futebol.

11. O que faz os brasileiros gostarem do futebol?
c) Uma obrigação social imposta pelos costumes sociais e pelo senso comum, com ajuda da mídia.
É um costume social imposto pelas tradições, consagrado pela mídia e cobrado entre amigos e colegas. Quem não curte futebol geralmente é "punido" com a exclusão social.

12. O machismo brasileiro reforça ainda mais a obrigatoriedade de gostar de futebol. Porque?
d) Futebol faz parte dos dogmas da ideologia machista do Brasil.
No mundo todo, homens são "educados" a gostar de esportes. Os esportes tem características (força física, ação, competitividade, etc.) relacionadas à virilidade e por isso o gosto por esportes - e pelo futebol, no caso do Brasil, é exigido dos homens durante o convívio social.

13. Os brasileiros são o único povo a ser fanático por futebol?
a) Não é o único fanático, mas o único a fazer confusão entre futebol e pátria.
Há muitos povos que adoram futebol a ponto de serem fanáticos. Mas os brasileiros são o único povo que faz confusão entre o gosto pelo futebol e o amor pela pátria, já que nas outras situações, brasileiros não costumam ser patriotas, respeitando de forma ingênua a suposta superioridade de nações desenvolvidas.

14. O Futebol é usado como massa de manobra pela mídia em geral?
e) O futebol se mostrou um excelente instrumento para manipular a mente dos brasileiros.
Sim, o povo brasileiro é facilmente manipulável através do futebol, já que a modalidade esportiva se tornou a sua maior prioridade, imposta pelos costumes sociais.

15. Porque pessoas que não curtem futebol sofrem preconceito ou são desprezadas?
e) Porque o fato do futebol ser uma obrigação social isola aqueles que se recusam a cultuar a modalidade esportiva.
Há um não-assumido preconceito contra quem não curte futebol. Quem se recusa a gostar de futebol não apenas perde direitos sociais como não tem a quem recorrer para contestar este preconceito. É um assunto que nunca foi debatido pela opinião pública, que prefere tratar o futebol como um falsa unanimidade, como justificativa de seu doentio fanatismo.

16. Religiões aderem ao proselitismo futebolístico, se unindo ao coro dos que desejam ver o futebol como unanimidade. isso acontece porque...
d) Religiões querem agradar aos fiéis torcedores e estimular o hobby como forma de confraternização entre as pessoas;
As religiões, interessadas em aumentar a quantidade de fiéis, usa o esporte como meio de atrair mais gente e de apoiar um costume que de fato é imensamente popular.

17. Porque dirigentes de futebol são tão corruptos, mais que os políticos?
d) Porque o futebol é um meio garantido de lucros fáceis, rápidos e gigantescos;
O fato do futebol ser tao popular favorece lucros garantidos e rápidos e praticar atos ilícitos usando o nome do futebol aumenta ainda mais os lucros certeiros. Aliás, não faltam brasileiros dispostos a pagar em prol do futebol, licitamente ou não.

18. Os jogadores brasileiros são os melhores do mundo?
b) Jogadores são realmente muito bons, mas há estrangeiros tão bons quanto os brasileiros.
O mito de "melhores no futebol" foi criado para aumentar ainda mais o já imenso fanatismo. Há realmente jogadores brasileiros bons, mas sempre houve jogadores estrangeiros tão bons quanto os brasileiros.

19. Jogadores de futebol detestam música de rock. Mas porque torcedores que gostam de rock continuam a associar o esporte ao gênero?
c) Mania de brasileiro fã de rock, inspirada no costume social de gostar de futebol.
Como gostar de futebol é uma obrigação social imposta a todos os brasileiros, seja de que "tribo" for, todos os brasileiros têm que gostar de futebol para não ficar sozinhos. Como roqueiros brasileiros são, antes de tudo, brasileiros, aderem ao costume, adaptando-o para as características de sua "tribo".

20. O que seria do futebol sem a ajudinha da mídia?
e) A popularidade do futebol cairia, fazendo o esporte ser apenas diversão de torcedor.
É nítida a influência da grande mídia, reguladora dos costumes sociais, no gosto pelo futebol. Outros esportes não são tão populares justamente porque a mídia fala pouco deles ou evita o proselitismo, que no futebol é muito mais do que farto. Afinal, se, por exemplo, fazem uma longa reportagem apenas para mostrar um jogador de futebol tomando banho antes do jogo, isso é impensável com atletas em esportes menos populares como o surpreendente beisebol brasileiro (sim, ele existe!).

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Questionário sobre Futebol e Patriotismo: As Perguntas

Hoje vamos fazer um questionário com algumas perguntas relacionadas ao fanatismo no futebol, principalmente quando ele é tratado como "símbolo cívico".

Como em copas todo mundo gosta de brincar de ser patriota - em assuntos sérios, brasileiros não costumam ser patriotas - certamente muita gente vai errar as respostas, pois elas desafiam muitos mitos defendidos pela maioria das pessoas.

Mesmo assim, tente respondê-las e manhã a gente vê as respostas corretas, com comentários.

1. O futebol é importante para o brasileiro?
a) É importante, pois é nosso maior símbolo cívico;
b) É importante, pois sem o futebol, os brasileiros morrem;
c) É importante, porque o Presidente da República Michel Temer decretou;
d) Não é importante, por ser uma simples forma de diversão;
e) Não é importante porque os jogadores de futebol tem baixa escolaridade.

2. A Seleção Brasileira de Futebol é nosso símbolo cívico?
a) Sim, pois eles lutam em prol do bem estar dos brasileiros;
b) Sim, pois a seleção é o exército que entra em guerra para lutar pela honra e pela glória do país;
c) Sim, porque está na Constituição Federal do Brasil;
d) Sim, porque o Galvão Bueno, o Rui Costa Pimenta, o Lula e o Luciano Huck disseram que sim;
e) Não. A seleção é apenas um time de futebol representando o esporte brasileiro.

3. A vitória do Brasil em copas influencia o desenvolvimento econômico brasileiro?
a) Sim, porque os brasileiros trabalham mais quando estão felizes;
b) Sim, porque os patrocinadores da seleção são empresas que desenvolvem o país;
c) Não. A atuação no esporte nada tem a ver com desenvolvimento econômico;
d) Sim, porque quem patrocinou a saída de Dilma patrocina a seleção;
e) Sim, porque o futebol é nosso melhor produto.

4. Quem é Neymar?
a) O gatinho fofinho que conquistou o coração da Bruna Marquezine;
b) O grande soldado nacional que lutará bravamente pela honra de toda a nação;
c) Um mero jogador de futebol pago para entreter os torcedores;
d) Um imbecil a enganar a todos fingindo que joga;
e) O maior patriota brasileiro de todos os tempos.

5. Porque está aumentando a quantidade de mulheres que gostam de futebol?
a) Futebol é esporte de mulherzinha;
b) Mulheres são mais patriotas que os homens;
c) Mulheres acham os jogadores muito lindos;
d) Mulheres estão com medo de ficar sozinhas diante de um hobby tão popular;
e) As mulheres dos jogadores de futebol são ativistas do feminismo.

6. Porque os sites de esquerda se empenharam de forma insistente com o proselitismo pró-futebol?
a) Futebol é esporte de comunista;
b) Charles Miller, que trouxe o futebol para o país, era comunista;
c) Futebol é esporte de pobres;
d) O futebol foi usado como isca para aumentar a audiência destes sites;
e) Porque a direita mandou os esquerdistas aderirem ao futebol.

7. Porque os jogadores tem a escolaridade muito baixa?
a) Porque são inteligentes de nascença e por isso não precisam estudar;
b) Porque é tudo um bando de imbecis;
c) Porque são preguiçosos;
d) Porque o futebol não exige conhecimento acadêmico;
e) Tudo que os jogadores sabem, foi ensinado pelos dirigentes.

8. Os patrocinadores da Seleção Brasileira são os mesmos do golpe de 2016. O que uma coisa tem a ver com a outra?
a) Nada tem a ver. São ocasiões muito diferentes;
b) A Dilma torcia contra a Seleção Brasileira;
c) Para patrocinadores, o gosto pelo futebol mantém a população alheia a manobras políticas que favorecem estes patrocinadores e seus sócios;
d) Temer não gosta de futebol;
e) Os patrocinadores do golpe amam o Brasil e querem que o país se desenvolva.

9. O Livro O Lado Sujo do Futebol sugere que a boa campanha do Brasil em copas tem muito a ver com a atuação bem sucedida de dirigentes esportivos. O que isso tem a ver?
a) Não procede, pois depende apenas da atuação dos jogadores;
b) Mesmo com jogadores bons, dirigentes agem para facilitar resultados de acordo com interesses;
c) Dirigentes de futebol são honestos. Apenas deixam a bola rolar;
d) Dirigentes estão ocupados administrando o time e por isso nunca interferem nos jogos;
e) Os jogadores, verdadeiros patriotas, nunca deixam os dirigentes os manobrarem.

10. Autoridades fazem questão que brasileiros gostem de futebol, principalmente em copas. Porque fazem isto?
a) Sabem que a alegria no futebol anestesia a população a ponto dela aceitar mais facilmente medidas contra ela, além de fazê-la ignorar a corrupção praticada;
b) Autoridades são patriotas e querem o bem da população;
c) Autoridades gostam de futebol e também querem companhia para se divertir;
d) Lula é dono da CBF e dirigente honorário da FIFA;
e) É dever cívico e obrigação do cidadão gostar de futebol.

11. O que faz os brasileiros gostarem do futebol?
a) O próprio futebol, que é muito divertido;
b) O amor que os brasileiros tem pelo seu país;
c) Uma obrigação social imposta pelos costumes sociais e pelo senso comum, com ajuda da mídia;
d) A Rede Globo e o Palácio do Planalto obrigaram todo mundo a gostar de futebol;
e) A Constituição Federal do Brasil tem uma lei que torna obrigatório o gosto pelo futebol.

12. O machismo brasileiro reforça ainda mais a obrigatoriedade de gostar de futebol. Porque?
a) Homem que gosta de futebol é mais macho;
b) Homem que gosta de homem e gosta de futebol é mais macho;
c) Futebol faz os homens se apaixonarem pelos homens;
d) Futebol faz parte dos dogmas da ideologia machista do Brasil;
e) Futebol é coisa de macho porque os jogadores são muito lindos.

13. Os brasileiros são o único povo a ser fanático por futebol?
a) Não é o único fanático, mas o único a fazer confusão entre futebol e pátria;
b) Não é o único a fazer confusão entre futebol e pátria, mas é o único fanático;
c) Não é fanático nem confuso. Apenas patriota;
d) O patriotismo faz os brasileiros serem fanáticos pelo futebol;
e) O símbolo da Nike no uniforme da Seleção Brasileira comprova nosso amor à pátria.

14. O Futebol é usado como massa de manobra pela mídia em geral?
a) Não. Futebol não aliena nem manipula;
b) Não há como o futebol ser usado como massa de manobra;
c) No Brasil, o vôlei é que é usado como massa de manobra e não o futebol;
d) No Brasil, quem aliena a população é a corrida de Fórmula 1;
e) O futebol se mostrou um excelente instrumento para manipular a mente dos brasileiros.

15. Porque pessoas que não curtem futebol sofrem preconceito ou são desprezadas?
a) Porque são desertores da pátria e não amam o país;
b) Porque são gente muito chata, que só vive de mau humor;
c) Porque fazem muito barulho e não deixam os vizinhos terem sossego;
d) Porque se recusam a ter um convívio saudável com outras pessoas;
e) Porque o fato do futebol ser uma obrigação social isola aqueles que se recusam a cultuar a modalidade esportiva.

16. Religiões aderem ao proselitismo futebolístico, se unindo ao coro dos que desejam ver o futebol como unanimidade. isso acontece porque...
a) Deus é brasileiro;
b) Espíritos superiores vem no futebol a salvação para a dignidade do povo brasileiro;
c) Espíritos superiores só querem se divertir e o futebol é muito legal;
d) Religiões querem agradar aos fiéis torcedores e estimular o hobby como forma de confraternização entre as pessoas;
e) A CBF foi fundada por Jesus Cristo durante a Última Ceia.

17. Porque dirigentes de futebol são tão corruptos, mais que os políticos?
a) Que nada. Dirigentes não são corruptos. Só o PT é corrupto;
b) Dirigentes são corruptos porque são do PT.
c) Porque Lula e os esquerdistas gostam de futebol;
d) Porque o futebol é um meio garantido de lucros fáceis, rápidos e gigantescos;
e) Porque dirigentes são políticos de direita.

18. Os jogadores brasileiros são os melhores do mundo?
a) Isso é verdadeiro e óbvio e um fato a nunca ser contestado;
b) Jogadores são realmente muito bons, mas há estrangeiros tão bons quanto os brasileiros;
c) Jogadores brasileiros tem um dom especial divino;
d) Jogadores de futebol são divindades filhos de Áquila, deus grego que tinha asas nos pés;
e) A ginga do samba ensinou os jogadores a terem talento no futebol.

19. Jogadores de futebol detestam música de rock. Mas porque torcedores que gostam de rock continuam a associar o esporte ao gênero?
a) Os jogadores de futebol são rebeldes sem causa;
b) Neymar foi vocalista de uma banda punk antes de virar jogador de futebol;
c) Mania de brasileiro fã de rock, inspirada no costume social de gostar de futebol;
d) O jogador George Best apareceu em uma capa de disco de rock alternativo;
e) Por causa da música do Skank, Uma Partida de Futebol.

20. O que seria do futebol sem a ajudinha da mídia?
a) Continuaria sendo paixão nacional porque o amor pelo futebol é natural;
b) Mídia nunca se intromete quando o assunto é dever cívico;
c) O futebol seria muito melhor e mais espontâneo do que já é;
d) O Galvão Bueno seria demitido e passaria a morar na rua;
e) A popularidade do futebol cairia, fazendo o esporte ser apenas diversão de torcedor.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Como se dá o processo de alienação

Para surpresa dos antigos futuristas, hoje vivemos numa era de decadência intelectual da humanidade. Ser burro (sem assumir o rótulo) virou moda e entender tudo errado é uma regra que não para de gerar danos a tudo que está ao nosso redor.

A alienação, processo que dá origem ao emburrecimento, tem o seu nome vindo do Latim e que significa "dar ao outro o direito de pensar por nós". Ou seja, ser alienado é aceitar o pensamento de outro, quando na verdade nós é que deveríamos estar pensando.

Esta postagem irá mostrar como ocorre o processo de alienação e como uma ideia alienada se fixa na sociedade como regra ou crendice. Pois infelizmente, muitas ideias surgidas da alienação se consagram, graças a falta de discernimento que se alastra como uma epidemia, graças a submissão da população às regras sociais e as imposições midiáticas e religiosas.

Começa geralmente com o lançamento de uma ideia, mesmo errada, lançada e/ou difundida por uma pessoa ou instituição prestigiada. O prestígio de quem difunde dá a ilusão de "correta" a essa ideia, que por isso é facilmente aceita pala maioria. E como o que é defendido pela maioria também dá a ilusão de "correto", a tal ideia se alastra cada vez mais.

Alastrada, a ideia é automaticamente incorporada pelas regras sociais, que decidem se ela será duradoura ou não. Há ideias que duram por muito tempo, chamadas de "tradições" e há as que desaparecem quando não são mais necessárias, chamadas "modismos". Os costumes e a aceitação popular é que decidem o que deve ficar e o que deve permanecer.

As que permanecem, em muitos casos se tornam objeto de fanatismo coletivo enquanto os modismos normalmente atingem grupos delimitados. Modismos podem até contagiar grandes populações, mas isso é mais comum em "tradições".

A mídia exerce uma poderosa capacidade de regulamentação social. As tradições tem que ser sempre difundidas pelos meios de comunicação, para que a população possa perceber a sua existência e trabalhá-la para manter a "chama acesa".

Consagrada uma ideia, mesmo que ela esteja errada - se for defendida por mídia, por maiorias e por gente ou instituições prestigiadas, ela sempre parecerá correta aos olhos de quem não contesta - ela vira regra e defendida com unhas e dentes pelos que acreditam nela.

Convém lembrar que para uma ideia ser considerada alienada, ela terá que ser absurda ou fútil, gerada com o não uso ou o mau uso do discernimento e do bom senso.

Desta forma que muita coisa errada em nossa sociedade ainda existe e é defendida por multidões de alienados, que ainda mantém o cacoete de aposentar o cérebro nos momentos em que se encontram livres para raciocinar.

quarta-feira, 11 de julho de 2018

Futebol é a única coisa que sobrou de um Brasil dilacerado

Desde 2016, quando o golpe que expulsou Dilma do poder, vivemos em caos institucionalizado. A economia esta na pior, nossas autoridades não se entendem e o povo tem a miséria como sua companheira certa. O Brasil perdeu a soberania e a população já começa a trabalhar em esquema semi-escravista, sem a remuneração que garanta o minimo necessário para a sobrevivência.

O povo brasileiro perdeu a alegria com o mundo real. A diversão virou sinônimo de fuga do mundo real. O que seria uma fonte de prazer e de divertimento se tornou a única razão para o brasileiro se sentir minimamente alegre e confortável.

O futebol vem em tempos de copa cumprir esta função de servir de buraco de minhoca para uma dimensão, mesmo falsa, em que os brasileiros possam se sentir felizes. O futebol nunca resolveu problema nenhum no Brasil mas ele cumpre com competência a função de tirar os brasileiros da realidade e colocá-los em um universo paralelo mais próspero.

Numa época em que os brasileiros não possuem mais direitos e estão profundamente magoados com aqueles que deveriam cuidar do bem estar da população, o futebol, que mesmo de forma forjada, é a única coisa que dá certo no país segundo a opinião pública - há outras, como a ciência, mas isso não interessa a grande parte da população.

Para muitos, salvar o futebol em uma época em que o país se encontra em caos quase ingovernável, soa como aquele menino pequeno que se agarra ao ursinho de estimação após ver a sua casa sendo atingida totalmente por um incêndio. É a única coisa que consegue alegrar os desesperados brasileiros, sendo o encardido ursinho de pelúcia a ser salvo da tragedia.

Por isso que os brasileiros amam o futebol ainda mais em tempos caóticos como este. A ditadura militar sabia disso e tratou logo de dar o ursinho de pelúcia ao menino que chorava diante da casa destruída. Mesmo inócuo, o ursinho não resolve nada, mas serve de conforto para quem normalmente vive desconfortável diante do incêndio que nunca acaba.

terça-feira, 10 de julho de 2018

Os melhores palhaços do mundo

Reparem em nossas próprias mentes, brasileiros. Nosso maior desejo é sermos os melhores no futebol. E só isso interessa. Só isso nos empolga. Quando perdemos na economia, não nos chateamos e deixamos para lá, apenas adaptando a vida para a redução de poder de compra de nosso salário. Quando perdemos no futebol, parecemos matracas, reclamando, xingando e procurando responsáveis para fazer o linchamento.

Não repararam o ridículo da priorizar uma forma de lazer? Somos trouxas a ponto de pensar que o nosso único orgulho é sermos os melhores no futebol? Algo tão "importante" quanto um show de palhaços em um circo? Ou seja, nosso maior orgulho é sermos os melhores palhaços do mundo?

Pensem nisso: somos orgulhosos de sermos palhaços. Somos chacota de populações mais evoluídas, que dão importância a fatos sérios, geralmente ignorados pelos brasileiros. Afinal a economia e a política soam tão distantes a ponto de achar que as leis criadas por elas não interferem no nosso cotidiano e que as leis que interferem foram "criadas por Deus". Mas o futebol é logo ali e Neymar, o grade palhaço, existe para nos representar.

Sim, palhaço. O que um jogador de futebol tem de diferente de um palhaço? Ambos entretêm a população em uma espécie de circo (repararam que estádio de futebol é um circo sem lona?) com algo que nos faz sorrir mas em nada influencia em nosso cotidiano.

Afinal, nosso salário não é regulado pelo resultado no futebol. Os serviços públicos não seguem o resultado no futebol. Não conseguimos emprego e aumento de salário porque nosso time ganhou no domingo. E mesmo os jogadores de futebol que viraram políticos não usam o futebol para que as suas sugestões pudessem virar leis.

Mas porque damos excessiva importância ao futebol, como se isso pudesse mudar nossas vidas? Sinceramente, em com todo o respeito, creio que isso tem a ver com a nossa imaturidade. Somos um povo jovem e agimos como crianças. Queremos o sucesso no circo. Não damos importância a assuntos de maior urgência, preferindo resolvê-los de forma precária, improvisada.

Isso vai continuar assim até amadurecermos. Enquanto não soubermos o que nos traz realmente dignidade, vamos sonhando em ser os melhores palhaços do mundo. Se cada povo tem a sua função no planeta, a dos brasileiros é a de fazer os outros sorrirem.

Somos ruins em resolver problemas, mas muito bons em gerar risadas. Os melhores palhaços do mundo. Nosso espetáculo no circo da copa se encerrou no dia 06. Estaremos aguardando o picadeiro abrir daqui a quatro anos para mais um show onde os palhaços somos nós. Os melhores palhaços do mundo! E seguem povos mais sérios rindo das nossas caras tolas.