sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

O futebol e o poder de sociabilização - Parte 5: as mulheres se rendem ao futebol

Ultimamente, as mulheres encafifaram de querer copiar os homens em tudo. Após entrarem no mercado de trabalho e conseguirem delegacias que as protejam, ao invés de lutar verdadeiramente pela aquisição de seus direitos.

Mas a tradicional submissão às regras sociais e ao que é imposto pela mídia, somado à vontade de imitar os homens e de serem incluídas na sociedade brasileira, caracterizada por rígidas regras, as mulheres resolveram aderir ao gosto pelo futebol. Sabe como é, "se não pode vencê-los, junte-se a eles".

Mas esse gosto muitas vezes não é legítimo, pois fica evidente a intenção das mulheres muito maior em se sociabilizar do que apreciar realmente o futebol. Com a imensa multidão imersa na suposta obrigatoriedade, em épocas de copa do mundo, a adesão feminina é quase total.

O ser humano é um ser social. E muitos não tem a coragem de combater as ridículas regras sociais que obrigam a adesão ao que deveria ser apenas uma forma de lazer e divertimento.

Legal que as mulheres parem com essa obrigação, se não apreciarem realmente o futebol. Aderir ao futebol sem gostar de fato é um hábito hipócrita que mostra que as mulheres ainda não estão dispostas a caminhar com as próprias pernas.

Aquela pataquada das feministas pelo jeito, não serviu pra muita coisa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.