quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Olimpíada e o remorso

Seria muito mais digno para as autoridades brasileiras terem recusado a iniciativa de fazer esta Olimpíada. Meio de desvio de verbas através do superfaturamento de obras, estas ainda sem previsão de conclusão total, o evento já começa a causar vergonha nas autoridades e poderá ser motivo de derrota nas urnas, graças a incapacidade de fazer com que o evento desenvolva o país.

O que está se fazendo na verdade é uma maquiagem. A capital fluminense está ficando linda, mas ainda cheia de problemas que não só permanecem, como não param de crescer. E esses problemas poderão ser agravados por decisões do governo federal, agora nas mãos de uma máfia de gananciosos que foi "educada" a beneficiar somente as elites.

Chega a ser patético ver pessoas sorrindo diante da chegada da tocha, como se a mesma representasse "a esperança". Como se uma diversão supérflua como as Olimpíadas pudessem nos preparar para sermos pessoas melhores. Competindo? Se esqueceram que competições estimulam o egoísmo e a ganância?

A maioria das pessoas já admite que a Olimpíada veio na hora errada. Muitos aproveitam a oportunidade para denunciar os erros cometidos pelo governo Temer e outros chegam a vaiar a passagem da tocha. Aliás, as autoridades já admitem a possibilidade de vaias e prometem ficar o menos tempo possível durante a cerimônia de abertura.

O que vai ficar de lição para o Brasil, após o fracasso da Copa e o possível fracasso da Olimpíada é que as autoridades não se envolverão na realização de um evento do porte tão cedo. E o povo aos poucos vão percebendo que pompa não traz qualidade de vida, muito menos a dignidade.

A tocha será muito bem apagada após o encerramento do evento. E não acenderá tão cedo por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.